Flexão de braço como preventivo de doença cardiovascular?

flexão de braço

Por:Alessandro Assis
Notícias

21

Feb 2019

Qual a conexão entre a flexão de braço e doença cardiovascular? É isso que o estudo recém publicado na Jama Netw Open através de Yang et al., (2019) vem nos dizer. A pesquisa longitudinal de Yang et al., (2019), foi feita com 1104 homens adultos ativos (idade entre 21 e 66 anos). E encontrou uma associação significativa entre a capacidade de realizar flexões e o risco de doenças cardiovasculares incidente ao longo de 10 anos.

Veja alguns dados da pesquisa

  • Os participantes capazes de completar mais de 40 flexões apresentaram redução significativa no risco de eventos cardiovasculares incidentes em contrapartida com aqueles que completaram menos de 10 flexões.
  • Os resultados do estudo não podem ser generalizados para mulheres, pessoas idosas ou não-ativas fisicamente e não suportam a capacidade em realizar push-up como um preditor “independente” do risco de DCV.
  • Inegavelmente por muito tempo, houve pouco interesse da “área médica em geral” pelos exercícios de força! A musculação já foi proibida para o hipertenso e ainda existe muito pré-conceito por parte de alguns profissionais da saúde.
  • Atualmente, algumas evidências sugerem a “força muscular” como fator protetivo contra todas as causas de mortalidade, inclusive em homens com hipertensão, resultados estes encontrados no estudo de Artero et al. (2011) com mais de 1500 homens hipertensos.

Aplicabilidade na prática

A capacidade de realizar flexão é uma medida simples, rápida e barata. Podendo ser uma ferramenta útil na avaliação clínica e objetiva para analisar a capacidade funcional e o risco de doenças cardiovasculares.

E aí? Quando você vai começar a fazer este exercício? A dica é começar de uma forma mais leve, por isso, nos primeiros treinos deixe os joelhos apoiados no chão, quando se sentir seguro faça o movimento completo 😉

 

Saiba mais sobre outros exercícios!


Compartilhe: